Buscar
  • Fiscaliza Brasil

Ministro do Trabalho é afastado suspeito de fraudar registros sindicais

Atualizado: 26 de Jul de 2018

O STF, que autorizou a operação, ainda expediu três mandados de prisão temporária e outros dez de busca e apreensão


Publicado pelo Jornal do Comércio em 05/07/2018

O ministro do Trabalho Helton Yomura foi afastado do cargo pelo STF Foto: EBC

O ministro do Trabalho Helton Yomura foi afastado do cargo nesta quinta-feira (5) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em nova fase da operação da Registro Espúrio, da Polícia Federal, que apura supostas fraudes em registros sindicais. Segundo informações divulgadas pelo portal UOL, a PF ainda cumpriu mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP).


O STF, que autorizou a operação, expediu três mandados de prisão temporária e outros dez de busca e apreensão, que são cumpridos em Brasília e no Rio de Janeiro.


Operação


Segundo informações divulgadas pelo portal UOL, a PF informou que as investigações levaram à descoberta da participação de mais pessoas nos esquemas. Elas apontam que "importantes cargos da estrutura do Ministério do Trabalho foram preenchidos com indivíduos comprometidos com os interesses do grupo criminoso, permitindo a manutenção das ações ilícitas praticadas na pasta", diz a polícia.


Os alvos da operação ficarão proibidos de frequentar o Ministério do Trabalho e de manter contato com os demais investigados ou servidores da pasta. O pedido foi feito pela PGR (Procuradoria Geral da República) e pela PF.


#Afastado

© 2018 ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL | FISCALIZA BRASIL - FISBRA | CNPJ: 23.188.150/0001-76